Uma coisa que o Cartoon Network vem tentando fazer é se adaptar aos tempos modernos, onde desenhos para crianças tocam quase que exclusivamente em temáticas adultas, disfarçando-as com humor.

Séries com humor ácido veem ganhado cada vez mais espaço entre o público, South Park talvez seja melhor exemplo de humor ácido e escrachado da história, mas o visual em recortes, as piadas “americanizadas” e o conteúdo sem pudor são difíceis de digerir pelo grande público. Rick and Morty também traz esses elementos em sua fórmula, porém com mais equilíbrio e sutileza.

Os criadores da série queriam muito mais que contar apenas episódios bizarros sobre alguma coisa, eles fizeram ligações entre todo o universo interligado do programa, isto é, nada é aleatório e tudo tem consequências. Com tantas viagens pelo tempo e dimensões, alguma coisa acaba “quebrando” e cabe aos dois consertarem os erros.

Justin Roiland e Dan Harmon são os criadores desse universo incrível. Em suas duas excelentes e maravilhosas temporadas (21 episódios disponíveis na Netflix) somos transportados para diversos planetas malucos, realidades paralelas, distorção temporal e múltiplas maluquices temporais. Morty é apenas um garoto de quatorze anos, enquanto seu avô Rick é um cientista, gênio, inventor, egocêntrico e alcoólatra cujo o principal argumento de sua vida é o niilismo. Eles se envolvem em diversas enrascadas enquanto exploram o universo através de portais criados por Rick.

O Adult Swim como todos sabemos, é a parte mais hardcore do Cartoon Network, é onde os desenhos mandam você se foder e fazem críticas diretas à marcas, outros filmes e outros meios de comunicação e todos nós adoramos isso, aliás, vocês já adoram Rick and Morty, todos os seres da terra amam Rick and Morty, só não sabem disso ainda.

Os personagens da série parecem monótonos na maioria das vezes com seus dramas pessoais, mas suas discussões e inseguranças rendem diversos desastres no universo durante as temporadas, principalmente os pais de Morty, Jerry e Beth, que vivem em constante discussão e humilhação. Rick, cuja a empatia é quase 0, passa a maior parte do tempo criando aparelhos tecnológicos para usar em suas viagens com Morty.

Outra ótima característica positiva é a animações em si, pois a técnica é de muita qualidade, e os roteiristas e diretores também estão muito alinhados com o tipo de conto que querem passar para o público. É um seriado para se assistir com muita atenção e estar preparado para qualquer coisa bizarra. Ficção cientifica, aventura e um pouco de Lovecraft com Além da Imaginação, Rick and Morty é uma grata surpresa e lhe surpreende quando você acha que chegou no limite.

Os episódios são cheios de criaturas esquisitas e situações megalomaníacas, além de diversas referências à cultura POP. A dublagem nacional está ótima e muito bem adaptada a todas as situações da série.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here