Eu nunca pensei que diria isso, mas estou realmente decepcionado com o quão desperdiçada foram as boas ideias nessa quarta temporada de Black Mirror.
Para começar, sou contra a ideia de que a série perdeu fôlego e ficou assim, na minha opinião, decepcionante, porque foi comprada pela Netflix. Isso porque a equipe criativa se manteve a mesma. Charlie Brooker, o produtor e criador da série, continuou no comando do projeto, então é muito mais uma questão dele ter pedido o fio da ninhada do que o serviço de Streaming ser culpado por algo. Até porque a terceira temporada tem episódios fantásticos e a série já fazia parte da Netflix, então parem com isso.

Quem não adorou esse episódio?

Mas o que diabos aconteceu? Eu gostaria de saber. Black Mirror sempre despertou de mim as mais profundas reflexões. Depois da primeira temporada e do impactante ‘Urso Branco’, eu sempre assisti à série temeroso pelo que estava por vir. Um dos motivos para tal é sem sombra de dúvidas o quão perturbador eram os finais de cada episódio. Até ‘San Junipero’, na terceira temporada, eu nunca havia terminado um episódio sorrindo e até mesmo após pensar melhor sobre o assunto, o final não é lá exatamente feliz.

San Junipero <3

Não serei simplista em dizer que não gostei dessa temporada, porque os episódios terminam mais felizes de um modo geral, mas a sensação de choque e reflexão geradas anteriormente não foram geradas agora. Os episódios, além de cansativos e monótonos, não conseguem me cativar, não despertam em mim uma reflexão e dualidade de ideias. Eles possuem uma mensagem direta e encaixotada, não há discussão sobre o certo e o errado que havia anteriormente. Falta tecnologia, falta impacto, essa temporada faltou ser Black Mirror.

Me da agonia só de lembrar disso. AAAAA

Sabe o que mais me decepcionou? Foi a repetição de ideias. Observem bem a base de ideias dessa nova temporada e pense nas temporadas anteriores, temos várias ideias reutilizadas e, ok isso não seria um problema, mas se torna a partir do momento que tais ideias já utilizadas são má executadas.

“Arkhangel” não te lembra “The Entire History of You”?

Junte Crocodilo com Arkhangel e teremos algo parecido com isso

Até mesmo “Crocodilo” tem um “Q” de ”The Entire History Of You”

Coitada da mulher do seguro.

“Hang The DJ” não te lembra “San Junipero”?

“Black Museum” não é uma tentativa falha de se debater os mesmos temas de “White Bear”?

Me arrepio só de lembrar de White Bear

Metalhead não parece mais uma paródia dos males da tecnologia do que qualquer outra coisa?

Faltou criatividade, faltou impacto, faltou ser Black Mirror e eu temo pelo futuro da série se ela se tornar apenas um amontoado de ideias sendo reutilizadas até o esgotamento.

Quero o Charlie Brooker que fez isso aqui de volta

 

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here