A Guerra dos Clones chegou ao muito aguardado o fim e a Galaxia agora está sobre o singular governo do Imperador Palpatine  e seu misterioso aprendiz Darth Vader. Nesse novo regime,  ainda envolvido em consolidar seu poder,  espera-se que a galáxia inteira se curvem a todos os seus ditames.  Muitos não estão preparados para esse estilo diferente de vida e ainda não se deram conta de todo o incrível alcance do império galático.

Em um planeta distante uma rica família de comerciantes lucrava com a mineração,  as operações funcionavam muito bem até que o Império resolveu se intrometer e mandou Darth Vader liderar as negociações. Darth Vader obrigou essa família de comerciantes a renegociar todos os contratos e fizeram com que eles abrissem algumas concessões que prejudicariam o comércio deles. O filho mais velho de um desses ricos comerciantes sentiu-se rebaixado e decidiu desafiar Darth Vader.  O Lorde Sith não exitou em mata-lo.

O rico comerciante,  desolado,  então decidiu buscar por justiça e contratou diversos assassinos para caçar Darth Vader.  Nenhum deles obteve sucesso, uma parcela foi morta por Darth Vader durante a caça e a outra metade pegou o adiantamento do pagamento e fugiu. Numa tentativa desesperada ele procurou um assassino conhecido por ser o maior assassino da galáxia. Este seria o Nono assassino contratado por ele para matar Darth Vader.

É assim que começa a história da HQ Darth Vader: O Nono Assassino.  Embora  essa premissa seja o bastante pra se escrever uma aventura ela é somente uma base inicial pra contar uma história que tem um plano de fundo um pouco mais profundo e importante para a saga Star Wars.   

A trama tem um desenvolvimento rápido e isso torna a leitura bastante fluído.  Com 124 páginas ela reúne as edições de 1 a 5 da história Star Wars: O Nono Assassino eu li toda a história em menos de meia hora,  mesmo parando e observando o bastante as ilustrações. O desenho é muito bem feito e como quase todas as artes das Hqs de  Star Wars ele tem uma linguagem um pouco mais cinematográfica,  talvez pra remeter aos filmes.

Uma coisa que me chamou bastante atenção nas ilustrações  foram as cenas de luta, a forma como Darth Vader utiliza o sabre de luz durante a batalha é algo que eu não havia visto antes,  havia lido somente descrições em alguns livros.  Darth Vader lança o sabre de luz e utiliza a força para movimenta-lo no ar e eliminar seus inimigos.

 A arte complementa bastante a história.  Darth Vader é bastante calado e por isso temos poucos diálogos,  por isso,   no geral,  é a parte visual que nos conta a história.

 Durante a jornada,  em determinada parte da história,  nos é apresentado um cristal que possivelmente foi utilizado para ampliar os poderes da Estrela da Morte. A história, embora curta, consegue mesclar a vingança do comerciante,  mostrando a tirania de Vader e o império,  além de introduzir novos elementos como esse cristal e um planeta povoado por uma seita de culto aos caos. É interessante notar como Darth Vader está envolvido com tudo isso é a forma como os roteiristas enriquecem um pouco mais o universo Star Wars em si.

Uma crítica que sempre tenho com relação aos filmes é como as histórias giram sempre em torno dos mesmos personagens em um universo tão grande  como o de Star Wars e essa HQ introduz personagens pequenos, trabalha a relação entre o Darth Vader e o Palpatine e ainda inclui mitologia além da convencional para contar uma nova história. Mesmo tendo muitos elementos repetidos a história consegue despertar nossa curiosidade e não se torna  repetitiva.

O final ainda mostra uma análise profunda da lealdade do Darth Vader.  A forma como ele fala sobre liberdade e se mantém preso sob o comando de Palpatine que talvez tenha mais envolvimento com essa história do que nós imaginamos.

A edição foi publicada no Brasil pela Panini e está custando cerca de R$ 18,90 nas bancas.  Capa de papel cartão bem bacana.

REVIEW OVERVIEW
Trama
Personagens
Narrativa
Arte
SHARE
Previous articlePara viver além da dor
Next articlePôster de Liga da Justiça gera polêmica na China
Levi Kaique Ferreira é estudante de Engenharia Civil, Nerd e crítico. Deseja ser escritor e atualmente trabalha em dois de seus primeiros livros. É fundador sócio no site retalhoclub.com e Diretor de conteúdo. Tem 23 anos e é apaixonado por tecnologia, história,filmes, livros, séries e quadrinhos. Seu maior desejo é dominar o mundo.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here