Título: Ruído Branco
Autor: Ana Carolina
Editora: Planeta
Páginas: 144
Sinopse: Versos ‘anacarolinicos’ dão rasantes dentro de mim. Ninguém está aqui para separar a poeta da cantora. São indissociáveis. (…) Sem as margens das partituras definidas, a poesia de Ana Carolina chega cheia de sinceridade ao nosso encalço. De noite, de dia, manhã, madrugada, pode esperar, em alguma rua, um verso dela nos pegará. – Elisa Lucinda, escritora e atriz

É sabido que Ana Carolina é uma das maiores artistas do país. Vendendo milhões de discos e arrastando multidões de fãs aos seus shows, a morena conquistou seu espaço no meio artístico e se consagrou como uma das principais cantoras da MPB. Não satisfeita com esse título, Ana Carolina decidiu mostrar uma nova faceta de suas habilidades artísticas e começar por Ruído Branco foi provavelmente a decisão mais certeira da mineira.

Enquanto fã da cantora e admirador da mulher, pude conhecer uma Ana Carolina de forma diferente. O livro é dividido entre poesias, crônicas e algumas poesias musicadas. Durante a leitura é possível captar os lapsos da personalidade da autora e a forma como ela enxerga as coisas mais simples. É difícil definir qual a melhor parte da obra, certamente a poesia que preferi hoje seria substituída por outra crônica amanhã. Os textos trazem boas lembranças e reflexões, nos remete a momentos diversos de nossas vidas de uma forma única, não só pela simplicidade da escrita, mas pela facilidade em retratar o cotidiano de forma poética.

“[…] Ele é o outro aqui dentro
que as vezes fica me relando até o pau endurecer embaixo das cobertas
O homem que há em mim
se apaixonou perdidamente pela mulher que sou”

Ana Carolina não é somente uma ótima cantora e compositora, seu primeiro livro nos entrega também uma incrível poeta, escritora e pintora. Em meio aos textos encontramos alguns de seus quadros e também fotos em sua casa ou com parentes. Fotogênica, profunda e encantadora.

O livro reúne também alguns textos da cantora enquanto adolescente. Me peguei sorrindo da inocência e genialidade de alguns textos e também das semelhanças comigo em sua visão de mundo enquanto jovem, aqui novamente a empatia e a compatibilidade de ideias foi decisivo para me fazer deleitar-se no material. É tudo bastante subjetivo, se formos analisar, porém, mesmo aqueles que não se identifiquem, como eu me identifiquei, poderão se divertir com os momentos e o humor gostoso de Ana Carolina.

Ruído Branco é sem dúvidas um livro íntimo, ele te abraça e te acolhe, traz lições e te dá pontos de vista diferentes da vida. É um livro para fãs da artista e também fãs da pessoa e, ao mesmo tempo, não deixa de ser um livro para amantes da arte, poesia e música contemporânea.

“[…] Não sei onde me dei um fim
Fiquei em algum lugar distante
E nunca mais voltei a mim”

REVIEW OVERVIEW
Diagramação
Temática
Construção
SHARE
Previous articleMass Effect Andromeda: impressões da loyalty mission da Peebee
Next article“Ghost in The Shell Stand Alone Complex”: O retrato de uma sociedade doente
Levi Kaique Ferreira é estudante de Engenharia Civil, Nerd e crítico. Deseja ser escritor e atualmente trabalha em dois de seus primeiros livros. É fundador sócio no site retalhoclub.com e Diretor de conteúdo. Tem 23 anos e é apaixonado por tecnologia, história,filmes, livros, séries e quadrinhos. Seu maior desejo é dominar o mundo.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here