7– Tim Duncan leva o Spurs à prorrogação com uma cesta de 3

O melhor jogador da história de San Antonio não era conhecido por ser um bom arremessador de longa distancia, porém conseguiu levar o Spurs à prorrogação contra o Suns no primeiro jogo dos playoffs de 2008 com uma cesta de 3 pontos faltando 3 segundos para o final da partida.

6- Damian Lillard arremessa um lindo Game-Winner para mandar o Portland ao 2º round dos playoffs


Portland tinha 3 vitórias contra 2 do Rockets no 1º round dos playoffs, se ganhasse o jogo iria para o 2º round direto, se perdesse iria pra 7ª partida em Houston.
Estava perdendo por 98 à 96, o tempo marcava 0.9 para o fim da partida, os Blazzers precisavam de um milagre e nessas horas que separamos os homens dos meninos.
Reposição de bola de Portland, Lillard se desmarca, recebe a bola, arremessa e…. A TORCIDA VAI À LOUCURA, um momentos de adrenalina e emoção e um dos momentos mais lindos que já tive a oportunidade de ver em uma partida de playoffs.
Obs: foi a primeira vez em 14 anos que o Blazzers consegue passar do 1º round.

5- John Stockton manda o Jazz à primeira final da NBA da história da franquia

John Stockton, top 10 melhores armadores da história da NBA e meu jogador preferido. O jogo estava empatado em 100 pontos contra o Houston Rockets, reposição de bola na direita, Karl Malone faz um Pick and Roll com Stockton que fica livre, recebe a bola e manda um game-winner para enviar o Jazz à sua primeira final da história.

4- Elgin Baylor marca 61 pontos e ganha 22 rebotes contra o Celtis no Boston Garden no jogo 5 das finais de 1962

Imagina, ganhar um jogo de finais de NBA contra o maior rival e na casa de seu maior rival com uma atuação genial de um de seus melhores jogadores?
Elgin Baylor, acho que seus números falam por si só.

3- Bill Russell garante o titulo de 1962 com 30 pontos e 40 rebotes

A atuação de Elgin Baylor infelizmente apenas fez o Lakers respirar mais, Bill Russell em uma noite inspirada garantiu o titulo dos Celtics com uma atuação genial.
E pensar que Boston ainda teria 4 titulos à ganhar (6 seguidos) antes de Russell aposentar.

2- Reggie Miller marca 8 pontos em 8.9 segundos

Os Knicks pareciam ter o resultado encaminhado, Pacers precisando virar um déficit de seis pontos nos últimos 18,7 segundos para vencer o jogo e a série.
Então, é claro, Miller acertou uma de três em uma reposição de bola para cortar a vantagem dos Knicks pela metade. Então ele roubou a bola de Nova York, pisou atrás da linha de três pontos e acertou outro para empatar o placar para os Pacers.
Depois de um par de lances livres perdidos por John Starks, Miller agarrou o rebote e cavou uma falta, muito para o desânimo da multidão no Madison Square Garden. Reggie caminhou para a linha e acertou ambos os arremessos, mas não antes de provocar todos da torcida rival.
Miller terminou com 31 pontos, e Indy ganhou a série em sete jogos.

1- Ultimo arremesso de Michael Jordan pelo Bulls

O arremesso decisivo de Michael Jordan sobre Bryon Russell no jogo 6 das finais da NBA 1998 contra o Utah Jazz pode muito bem ser o momento mais perfeito na brilhante carreira do maior jogador de basquete de todos os tempos.
Mas não foi apenas o próprio arremesso que fez este momento especial. Era o jeito que um Jordan de 35 anos de idade driblou um Russell mais novo,
O fez tropeçar em seus próprios pés, para criar um arremesso tranquilo. Foi o roubo de bola de Michael em Karl Malone que colocou a bola em suas mãos em primeiro lugar, com o Chicago Bulls perdendo por 1 ponto e menos de 20 segundos restantes no relógio. Foi a bandeija de MJ, que representou apenas dois dos oito pontos finais dos Bulls, todos da mão de Michael.
E foram os 45 pontos da noite, na última partida de Jordan como um Bull.
Com esse arremesso, esse desempenho, Jordan conquistou seu sexto campeonato e sexta final da NBA antes de ir para o pôr-do-sol.

Créditos: Audrey Antonelo