Depois de roubar todos os holofotes em Esquadrão Suicida, a Arlequina de Margot Robbie irá ganhar um filme para ser chamado de seu. Chamado de As Sereias de Gotham, o filme trará outras personagens femininas do universo DC e terá novamente a direção de David Ayer e esse filme poderá trazer algumas coisinhas bem interessantes para a história da personagem nos cinemas e para o gênero em si.

Para quem não conhece do que se trata As Sereias de Gotham, vamos a uma rápida explicação da história pré-Novos 52. A Arlequina está vivendo de uma forma não tão platônica com a Hera Venenosa, e as duas vivem criando um enorme caos pela cidade. Até que um certo dia, elas decidem sequestrar a Mulher-Gato na tentativa de saber qual a identidade do Batman (que ela havia descobrido depois de Batman: Silêncio). Mas as três acabam se unindo e depois de viver altas aventuras, a Arlequina decide ir matar o Coringa no último arco.

harley-resolves-to-murder-her-abusive-ex-dc

Essa HQ é muito importante para o desenvolvimento da personagem, tanto para a relação abusiva que a Harley tem com o Coringa, quanto para sua transição de vilã para anti-heroína. A Hera Venenosa é um ponto importante nesse desenvolvimento, pois o seu relacionamento com a Arlequina não é apenas amizade, e sim algo bem maior que isso.

O romance entre Arlequina e Hera ficou mais evidente de uns tempos pra cá, principalmente depois que a própria DC Comics revelou que as duas são “namoradas sem algum tipo de ciume monogâmico”. Por conta disso, a Hera Venenosa se tornou essencial nas histórias solo da Princesa Palhaça do Crime. Recentemente no Rebirth, a relação romantica entre as duas está sendo muito bem aprofundada.

harley-and-ivy-on-a-mission-in-the-rebirth-harley-quinn-comic-dc

Mas isso é algo do presente. Foi em Sereias de Gotham que essa relação Harley e Hera começou, sugerindo atos sexuais entre as duas enquanto as duas ficavam juntas – e tornando Pamela Isley como a única no meio da relação conturbada entre Harley e Coringa e isso é o que torna tudo bem interessante e é o que iremos falar por tópicos!

Coringa vs Hera Venenosa

Tudo começa quando nossa Harley, impulsionada por lembranças do abuso excessivo do Coringa, coloca apenas uma missão em sua cabeça: Matar o seu ex-namorado. Ok, em Esquadrão Suicida nós vemos uma relação mais amorosa das duas partes, mas dá pra considerar que era apenas o ponto de vista da Arlequina, logo no filme das Sereias de Gotham, flashbacks mais claros onde revela o público o abuso que ela sofre.

Ainda sim, por mais que ela tenha sede de mata-lo, ela possui um sentimento profundo pelo Coringa, então ao invés disso, ela sempre o ajuda em sua fuga do Asilo Arkham.

ivy-tries-to-stop-harley-and-the-joker-escaping-arkham-asylum-dc
Hera tentando impedir a fuga do Coringa e da Harley

Por conta disso, o triangulo amoroso acaba entrando em conflito e Hera dá um ultimato de “É o Coringa ou sou eu”. Harley acaba derrotando sua amiga, pois o amor que foi criado entre as duas, acabou se tornando uma arma para a Arlequina.

Hera se contentou com o fato de que enquanto o Batman não deter o Coringa e a Harley e envia-los de volta para o Arkham, elas ficaram sem se ver. Em certo momento, ela toma a decisão de que precisa fazer vingança contra Harley. Porém, antes de matar a sua amante, Hera descobre uma verdade oculta no que a Arlequina sente pelo Coringa.

Será que ela irá ficar sozinha? Será que ela já estará pronta? Ela está no meio da loucura. Ela o vê, e seu cérebro inundado de adrenalina – isso a deixa excitada, nervosa – quando os seus sentimentos começam a desaparecer e ela precisa de mais. E mais. Ela vê isso como uma paixão, ela vê isso como amor. Mas não é. É vício. E ela está recaída.

Em um monólogo no seu interior, Hera pensa em tudo: A Harley está apenas repetindo um padrão de comportamento, e ela precisa de Hera para quebrar esse ciclo de abuso do Coringa.

and-without-her-i-would-fall-if-i-grow-too-tall-dc

Então ao invés de mata-lá, Hera convida Harley para uma missão de vingança contra a Mulher-Gato, pois ela seria o motivo de sua prisão. É aquela coisa… quem disse que três vilãs juntas darão certo e não rolará nenhuma traição?

O ato final de Harley

Como ninguém mata ninguém nessa história, a vida da Mulher-Gato é poupada. A felina ainda dá as duas uma vantagem para fugir do Batman, mas elas precisavam seguir caminhos distintos. Então ao se despedir, Harley diz “estar pronta” e toma a decisão de viver livre do Coringa de uma vez por todas e longe de Hera. O que nos leva aos Novos 52 onde Harley entra no Esquadrão Suicida, onde mais tarde em suas aventuras solo, ela se depararia com o retorno de Hera, agora sua namorada a longa distancia.

A relação entre Harley e Hera é fascinante porque é crucial para o próprio desenvolvimento da Harley: o amor de Hera por ela realmente ajudou a Princesa Palhaça a se libertar de seu passado e forjar um novo caminho para si mesma. E é super gratificante quando Harley reencontra o Coringa em Arkham, mas dessa vez, ela o espanca e deixa completamente caído em sua cela

harley-finally-gets-some-closure-by-beating-joker-to-a-bloody-pulp-dc

O filme das Sereias de Gotham é um perfeito lugar para uma história desse tipo ser contada e quem sabe se iniciar uma série de filmes solo da Arlequina ou até mesmo dá um ponta pé inicial para a tão pedida adaptação de Aves de Rapina.

Além disso, o filme seria poderia se tornar um marco dentro do gênero de super-heróis ao abordar o tema LBGT, o que até agora não aconteceu. Aguardaremos mais novidades sobre esse filme!

Esse artigo é uma tradução e sua autoria é do site americano Moviepilot

 

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here