Todos sabem (ou deveriam saber) que Batman v Superman rendeu abaixo do esperado. O filme não fracassou, longe disso, mas num blockbuster que tem o nome dos dois maiores heróis já criados (note que eu disse ‘maiores’ não ‘melhores’) no título deveria ter arrecadado pelo menos 1 bilhão de dólares ao redor do globo. O motivo disso pode ser explicado pela divisão que o filme causou no público sobre sua qualidade, ou as críticas negativas, ou até a má data escolhida pro lançamento dele (muito próximo a outros blockbusters como Zootopia e Mogli).

Mas esse arrecadamento baixo não é o fim do universo DC nos cinemas. A Warner tem outras diversas cartas na manga que já estão sendo produzidas, como Mulher-Maravilha e Liga da Justiça que quebraram a internet no último sábado durante a San Diego Comic-Con (clique aqui para saber tudo que rolou no maior evento geek do mundo) e claro, Esquadrão Suicida. O longa que estreia no próximo dia 4 aqui no Brasil é a aposta que tem mais chance de dar certo e faturar muito dinheiro pra Warner. O motivo? O interesse do grande público no filme.

Por mais que eu ou você sermos fãs de longa data de quadrinhos e heróis, não somos nós que enchemos os a maioria dos cinemas do mundo e damos lucros pros estúdios. Esse é outro problema de BvS, não é atrativo pra quem não está familiarizado com o ‘jeito DC’ de fazer cinema. Muita gente não vai ao cinema pensar, ou refletir determinada cena (isso explica porque a maioria das pessoas reclamam do “Save Martha!”). A maioria só quer sentar na cadeira, assistir um filme cheio de humor e ação, voltar pra casa e compartilhar tirinhas ruins sobre o filme no Facebook. Esse é o ciclo. E ele dificilmente será quebrado. Por que você acha que Deadpool (fevereiro, Fox) foi o filme mais rentável do ano? Ele entrega exatamente o que todo mundo espera: Humor e ação. Me lembro que quando fui assistir o filme com os amigos na estreia encontrei um primo distante que nunca tocou num quadrinho na vida e provavelmente descobriu a existência do mercenário tagarela durante a (ótima) campanha de marketing do filme.

Esquadrão Suicida pode ser o ‘Deadpool da DC’, eu mesmo tenho uma amiga que nunca havia pego uma HQ na vida e após o marketing transformar a Arlequina e o Coringa em espécies de ídolos adolescentes (o que é bem bizarro) ela se tornou a maior fangirl dos personagens que eu já conheci. É isso que a Warner e todos os outros estúdios querem. Dinheiro não vem de filmes difíceis e Zack Snyder aprendeu isso da pior forma. Se você quer outra prova desse sucesso é só olhar as redes sociais atualmente, o envolvimento das pessoas com o filme é enorme. Mesmo se conhecer a maioria dos personagens as pessoas se sentem atraídas pelo clima ‘louco’ do filme (méritos ao diretor David Ayer que conseguiu fazer o filme visualmente perfeito pelo que foi mostrado até agora). Arlequina se tornou uma febre descomunal nas redes sociais, algo parecido ao que o Coringa se tornou após Cavaleiro das Trevas (2008). Algumas pessoas (principalmente os fãs) veem isso como algo ruim, uma deturpação sem igual, algo que faria Alan Moore se suicidar de desgosto (risos), uma traição sem precedentes, um crime hediondo contra seus amados personagens de infância, etc. Mas isso é algo positivo. A Warner precisa que o filme vire essa ‘modinha’ que os fãs tanto temem.

TOPPER DEMAIS

Se o filme cair na boca do povo e tiver uma boa colaboração dos críticos que tanto apedrejaram BvS pela falta de humor e diversão o potencial que ele tem é descomunal. Se isso acontecer a chance de Esquadrão bater 1 bilhão são altíssimas, o que vai fazer com que a sequência do filme venha mais cedo que o esperado.  Além disso, essa popularização pode fazer com que as pessoas tenham mais interesse pelos outros filmes da editora, ou você acha que o Universo Marvel já começou fazendo 1 bilhão de cara? As previsões  apontam que o filme pode abrir sua estreia  com 125 milhões de dólares nos Estados Unidos, o que pode ser considerado muito vindo de um filme que provavelmente teve um orçamento menos que o de seus antecessores.

Esquadrão Suicida tem a direção de David Ayer e estreia dia 4 de agosto nos cinemas brasileiros. A pré venda do filme já está disponível.

200
Verdadeiro dono desse filme que será infinitamente forçado após o lançamento.