Neste último final de semana, o mundo (exceto em alguns países) pôde se ir ao cinema com grande expectativa para o lançamento de Star Wars: Os Últimos Jedi, porém, ao contrário do que se esperava, nem todo mundo amou o filme, aliás, uma boa parte odiou por completo a ponto de dizer que é um dos piores da franquia. É claro que todo fã tem exageros, existem aqueles que estão dizendo ser o melhor de todos os tempos, mas isto já é comum, a grande questão é: qual o motivo de tanto ódio por parte das pessoas?

A base de fãs de Star Wars é gigantesca, tão grande quando o amor pregado por esta franquia, o que faz muitos começarem a conversar entre si nos intervalos que existe entre um lançamento e outro e criar teorias do que pode vir acontecer no próximo. E muitos estavam assim para querer saber o que viria após O Despertar da Força. Quem é Rey? Quem é Snoke? Kylo Ren é o novo Vader? Por que Luke se exilou? Essas foram as grandes perguntas para o novo capítulo da franquia e que foram respondidas… mas não da forma que as pessoas esperavam.

Uma grande definição para o novo episódio da saga seria: quebra de expectativa. Em vários momentos, parece ele que vai seguir um caminho mas há uma dobra e tudo muda tudo em poucos segundos. Isso é ótimo para o cinema, aliás um filme previsível é sempre ruim, mas além de muitos terem odiado as respostas, alguns ainda tiveram alguns problemas com a mudança de alguns conceitos que já estavam estabelecidos e aquele amor pelo clássico pode ter feito o ódio predominar.

E no final das contas, o que acaba valendo é o que o fã achou, para que esse calor do momento faça-o retornar ao cinema mais de uma fez, talvez com outros amigos que ainda não viram e aumentar a bilheteria. Mas ao acabar quebrando toda a expectativa guardada por dois anos, a sensação é de ter se sentido enganado e isso acaba trazendo sérios riscos para o filme financeiramente, afinal, você não vai querer pagar duas vezes por algo que te decepcionou emocionalmente.

Mas o que chama a atenção é que o ódio parece ter passado um pouco dos limites que são compreensíveis. Petições para que Os Últimos Jedi seja descartado e uma nova história fosse feita para o Episódio VIII já estão circulando pela internet e arrecadando assinaturas. E convenhamos, o filme não desrespeita o fã para que o faça a chegar neste ponto, mas tal atitude, desrespeita o trabalho de Rian Johnson e toda a equipe que se esforçou para fazer um produto de qualidade. Mesmo que não pareça ter a qualidade certa, respeitar o criador é uma demonstração de bom senso.

A atitude correta seria acalmar os nervos e analisar com cuidado tudo que o filme se propôs a fazer, observando as coerências nas decisões tomadas no roteiro e aonde essa franquia pode chegar com essas escolhas, afinal há mais um episódio que tende a continuar esta história e dar um ponto final a jornada dos Skywalkers. Muito desse ódio, por mais que se diga o contrário, parte do “queria que tal personagem estivesse assim” ou “o personagem que eu conheci jamais faria isso”. Talvez ele realmente fizesse aquilo, talvez o outro tinha chances de ficar daquele jeito. Um personagem pode ter diferentes caminhos, não apenas aqueles que imaginamos por anos, e isso é um trabalho que diversas pessoas ficam discutindo até chegar a conclusão de que aquele é o jeito certo de seguir com ele.

É bom lembrar, que muitos acabaram que sonhando um mundo que foi criado no antigo Universo Expandido, onde todos os personagens após O Retorno de Jedi estariam com suas vidas completamente diferentes do que o encontrado na nova trilogia, mas foram histórias criadas por pessoas que eram fãs e que queriam que aquilo fosse uma versão oficial do que aconteceu depois do que parecia ser o final da saga. Não se pode querer que tudo fosse igual ao que estava ali.

Fã é mais emoção do que razão, mas pelo que estamos vendo com Os Últimos Jedi, isso precisa ser revertido, e procurarmos achar a razão nos pontos que tanto criticamos. É claro que tem seus defeitos, esse não é um artigo de defesa ou algo do tipo, mas é bom que haja um bom senso ao se falar mal ou criticar uma decisão criativa. Assim, o filme poderá respirar melhor e tirar uma onda de negatividade em cima da franquia Star Wars.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here