Fomos convidados pela Warner Bros. para a cabine de imprensa do filme O Contador, estrelado por Ben Affleck, o evento ocorreu na segunda-feira (10) de outubro no Kinoplex Itaim.

Um trauma pode mudar a vida de uma pessoa, ainda mais se essa pessoa é especial, Christian Wolff foi criado pelo seu pai com rigidez, para que o seu Autismo não fosse algo que atrapalhasse ele, deixasse ele frágil, fazendo esforços para seu filho ter uma forma de viver normalmente, e aprender a se defender das dificuldades. Esse garoto cresceu e se tornou um gênio da matemática.

 

O filme conta a história de Christian Wolff (Ben Affleck) um portador de Autismo com mais afinidade por números do que por pessoas. Tendo um escritório de contabilidade em uma cidadezinha como fachada, ele trabalha como contador autônomo para algumas das mais perigosas organizações criminosas do mundo.

 

Com o departamento Criminal do Ministério da Fazenda, coordenado por Ray King (J.K. Simmons), começando a fechar o cerco, Christian aceita um cliente legítimo: uma empresa de robótica de última geração onde uma assistente de contabilidade (Anna Kendrick) descobre uma discrepância envolvendo milhões de dólares. Enquanto Christian desvenda os registros, a pilha de corpos começa a subir.

O filme começa com uma cena de tiroteio, um assassino deixando pilha de corpos no meio do caminho, quando chega no climax a cena corta e vai para o passado, numa clinica para pessoas com problemas psicológicos. Lá está Christian Wolff, um garoto com autismo, com dificuldade em ter contato físico com as pessoas, que se incomoda com a claridade, que tem que cantar uma canção para se acalmar (A canção de Solomon Grundy), mas que mostra uma genialidade ao montar um quebra-cabeça. Voltamos ao presente, Christian virou um contador, com uma pequena empresa, fazendo trabalhos ilícitos para facções criminosas. Seu passatempo é o tiro, onde tem uma destreza fantástica. Chris não usa essa destreza apenas por hobby, ele é uma espécie de justiceiro.

 

O filme é envolvente, a cada minuto que passa a tensão aumenta, com ótimas viradas no roteiro. O filme ainda tem sua dose de humor, se assim posso descrever, pois a apatia proposital de Ben Affleck no filme, com seu personagem não demonstrando emoções, sendo muito “certinho” causa algum riso, principalmente quando Chris interage com a personagem vivida por Anna Kendrick. Claro que os momentos engraçados são escassos e raros, o filme é um drama, com suspense e com uma boa dose de ação, que aliás, são ótimas e bem presente no filme, a coreografia de luta é bem executada. O sofrimento de Chris em determinado momento do filme chega a incomodar. O roteiro é denso, fechadinho, com uma história coerente, com plot twists de fazer a cabeça “explodir”.

O elenco é ótimo, destaque para a atuação de Ben Affleck, que apesar de muitos acharem ele um ator ruim, eu acho ele um bom ator, e nesse filme ele consegue atuar bem, o personagem Christian Wolff não esboça muito sentimento ou expressão, pode parecer fácil, mas o valor do ator é demonstrado até quando ele tem que demonstrar a apatia (Por exemplo o Rami Malek em Mr. Robot, claro, longe de querer comparar). Christian Wolff é um gênio matemático, cheio de manias e trejeitos, que faz com que o personagem tenha uma particularidade. A motivação dele é coerente e “compreensível”. Anna Kendrick interpreta Danna Cummings, uma assistente de contabilidade inteligente, extrovertida que descobre um rombo nas contas da empresa de robótica, e que passa a correr perigo a partir daí. Ela é praticamente o oposto de Christian, mas é uma das pessoas que consegue se aproximar do Contador.

J.K. Simmons interpreta o diretor Raymond King, um sujeito inteligente, sarcástico, rígido, sério, que começa a caçar o Contador devido à uma ocorrência no passado. J.K. vai muito bem no filme, e a interação dele com a personagem de Cynthia Addai-Robinson (Medina) revela bons momentos. Jon Bernthal interpreta Braxton, um matador de aluguel contratado para dar fim às pessoas que ameaçam empresas financeiras. O personagem de Jon é sarcástico e muito inteligente.

 

la-et-the-accountant-trailer-20161003

A fotografia é bonita, com cenários diversificados e com um toque diferente em cada cena, alguns momentos belos, outros “agressivos”. A trilha sonora é ótima e dá uma grande imersão para o espectador. O diretor Gavin O’Connor conseguiu dar um ritmo bom pro filme e conseguiu tirar boas atuações dos atores. O Contador é um filme que surpreende pela sua qualidade acima do esperado, ele é muito mais que um longa com uma trama bem trabalhada, ele é cativante em quase todas as cenas, seja ela no momento mais lento, ou quando está em um ritmo frenético.

Confira o Trailer:

O Contador chega aos cinemas brasileiros dia 20 de outubro.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here