Eu tive uma semana de receios com relação a Esquadrão Suicida. Não é novidade para ninguém que sou um grande fã da DC Comics e é justamente por ser fã que lamento seu universo cinematográfico ainda não ter engrenado. Não que os filmes sejam ruins, o problema é o fato de que são ótimos personagens com ótimas histórias e até ótimos argumentos de filmes, mas, execução disso nem sempre agrada todos. Não se pode agradar gregos e troianos, contudo, a DC em seus últimos dois filmes desagradou gregos, troianos e não conseguiu buscar novos fãs. Os filmes são sempre um deleite para os fãs (Batman vs Superman é um grande exemplo), mas não se conectam com o grande público. Mudanças foram feitas dentro da Warner para dar a DC no cinema novos ares, mas eu não imaginei que esses ares viriam tão cedo.

Batman vs Superman foi um filme grandioso, para bem ou para mal ele é comentado até hoje entre o público nerd. Mas, por não se conectar com o grande público vimos Zack Snyder ser obrigado a “sorrir” mais em Liga da Justiça. O resultado disso foi o teaser da Liga na Comic Con, muito mais divertido e com um clima bastante diferente dos filmes anteriores. Esquadrão Suicida é isso: DIVERTIDO!Suicide-Squad-main-poster_160705_153257

O filme é bastante corajoso, não só por trabalhar uma equipe como essa no cinema (afinal a Marvel já fez isso antes e teve ótimos resultados), mas, por mudar sua fórmula base justamente num filme de aposta. De início você nota que o filme é mais descontraído com letreiros de apresentação dos personagens e músicas com clima alegre. Aquilo que você vê no marketing está no filme. A Warner nos vendeu um filme bastante colorido, espalhafatoso e divertido e conseguiu entregar isso, exatamente isso, mesmo estando dentro do universo do sombrio Batman v Superman.

Os personagens são crivos na medida do possível, são bem reais e mesmo assim se “aceitam” dentro de um universo de super heróis e não são limitados. O realismo não força nem os impede em nenhum momento e isso é muito bom.

Logo de começo já temos Batman – ele realmente prendeu a maioria dos membros do Esquadrão e esses momentos são mostrados em flashbacks, quando não eles são mencionados pelos personagens. O universo é realmente interligado, embora há rumores de que foi encaixado no UEDC após os planos iniciais o filme parece sempre ter pertencido a ele. Há mais de uma aparição do Batman/Bruce Wayne, Superman é mencionado em alguns momentos e há a aparição de um outro membro da Liga da Justiça. Os vilões do Esquadrão Suicida são introduzidos de forma bem rápida e a dinâmica entre eles em alguns momentos é um pouco forçada, mas a diversão esconde bem isso e não se torna um problema tão grande.

No final das contas, eles realmente são vilões. Alguns possuem seus códigos de conduta individuais, outros não e, por motivos de força maior, são obrigados a trabalharem juntos.  Nem todos aceitam fazer parte do Esquadrão, são forçados e isso causa bastante tensão entre eles e seu capitão. Flagg precisa do Esquadrão e ao mesmo tempo o teme e desacredita. Aliás, a equipe é frequentemente desacreditada, apenas Amanda parece acreditar em seu potencial.

A trama é simples: Amanda deseja montar uma força tarefa com os vilões mais perigosos do mundo, o governo não gosta muito da ideia, ela os convence, a força tarefa é criada, algo ruim acontece e eles tem a primeira missão. Dentro da história há seus plot twists, mas nada muito impressionante.


A equipe é a estrela principal, ela é a liga que cria os momentos divertidos e seus interesses individuais criam os problemas entre eles. Eu disse que algumas situações são meio forçadas porque o vínculo entre os membros, alguns deles, não são justificáveis. Estar em um momento de perigo não justifica tudo e para pessoas sem escrúpulos deixarem de fazer algo que as beneficie (e muito) só porque vai prejudicar o outro é necessário mais do que estar em uma situação ruim por algumas horas. Eles são vilões e durante algumas cenas essa vilania toda desaparece para talvez causar certa empatia com o público.

cara-delevigne-suicide-squad

A ameaça do filme é algo gigantesco e paranormal relacionado à Magia e é a parte mais fraca do filme. Cara Delevingne não convence, infelizmente, e a forma como o vilão é apresentado e se torna a ameaça principal é muito mal explorada. O plot que relaciona o vilão, Amanda e o esquadrão é até interessante, mas infelizmente o vilão não convence e serve apenas como “boneco em campo” para o Esquadrão batalhar.

Jared Leto nos apresenta um novo Coringa e quando digo novo é realmente novo. O Coringa de Leto é, acima de tudo, um traficante. Muito mais do que uma figura caricata ele é um líder do crime. A atuação de Leto é precisa para o personagem imaginado por Ayer e ele é bem encaixado, mas não o suficiente para que o público em geral se apaixone  como se apaixonaram pelo Ledger. Os dois Coringas são muito diferentes e essa diferença torna injusta qualquer comparação entre eles. Comparações são inevitáveis, e já é possível prever a preferência pelo Coringa de Ledger justamente pelo saudosismo. Vale lembrar que esse é o filme do Esquadrão Suicida onde o Coringa não faz parte da equipe então acredito que seja muito cedo para dizer o quão grandioso será o personagem dentro do universo DC. O ponto aqui é que você têm que saber: não é um filme do Coringa, é um filme do Esquadrão – não espere que a aparição do palhaço roube os holofotes.

Esquadrão Suicida é bom, simplesmente isso. Divertido, tem sua história simples, mas o casting foi muito bem feito e seus personagens em maioria dão um show de atuação, o problema maior dele talvez seja o hype e a sensação de que poderiam fazer mais. Depois de pensar um pouco sobre o filme tive a sensação de que muita coisa foi desperdiçada. Existe, é claro, a possibilidade de melhora numa sequência e há um gancho para isso, mas não posso julgar o filme usando esperanças.

O filme deve agradar bastante o público em geral por ser simples, ter personagens carismáticos e se assumir dentro de seu universo fornecendo diversão e boa ação. Já os fãs e críticos talvez não fiquem tão satisfeitos. De um jeito ou de outro, Esquadrão Suicida marca o início de um novo modo de fazer filmes de super herois na Warner – ele é um sopro de ar fresco, o primeiro filme da DC que se desvencilha totalmente das correntes de Christopher Nolan e seu ultra realismo.

REVIEW OVERVIEW
Direção
Roteiro
Personagens
Trilha Sonora
Previous articleWillem Dafoe entra para o elenco da adaptação de “Death Note” da Netflix
Next articleFãs da DC abrem petição para fechar o Rotten Tomatoes
Levi Kaique Ferreira é estudante de Engenharia Civil, Nerd e crítico. Deseja ser escritor e atualmente trabalha em dois de seus primeiros livros e uma história em quadrinhos. É fundador sócio no site retalhoclub.com e Diretor de conteúdo. Tem 22 anos e é apaixonado por tecnologia, filmes, livros, séries e quadrinhos. Seu maior desejo é dominar o mundo.
  • Sakamoto Desu ga?

    A melhor critica que eu li hj!!!

  • moyses sousa

    Otima Critica !

  • Daniel Cabral

    Excelente crítica, mano. Parabéns

  • Tony Massafera Maesaka

    “a DC em seus últimos dois filmes desagradou gregos, troianos e não conseguiu buscar novos fãs”

    Sério??
    Quer reelaborar o que escreveu??

    • Levi Kaique Ferreira

      Estou falando do filme nos cinemas e a compra de Blu-ray foi alta justamente pela promessa de que a versão de diretor era melhor e sem os problemas da versão de cinema.

      • Tony Massafera Maesaka

        Se as pessoas não tivessem gostado, não teriam comprado Blu Rays

        O filme já é o segundo em proporção de Blu Rays vendidos na história atrás apenas de SW tfa

        A galera tá cagando e andando para críticos, se ligassem, Ghostbusters teria ao menos coneguido se pagar

        • Levi Kaique Ferreira

          Não é o que diz as bilheterias do filme. Existem várias variáveis, porém Batman V Superman foi prejudicado pela crítica sim. Guerra Civil chegou ao Bilhão, acha que Bvs não deveria fazer o mesmo?

          Novamente: Estou falando da versão cinematográfica que foi detonada pela crítica e o que sustentou o filme foram os fãs da editora. Inclusive pesquisas apontavam que 30% do público fã retornou ao cinema. Batman V Superman está longe de ser um fracasso, mas não foi nenhum sucesso. Caso contrário à própria Dc/Warner não assumiria mudanças de cargos dentro de seu estúdio e não haveria mudança de Tom nos próximos filmes.

          • KaosNihil

            É o que diz os cinéfilos de modo geral no IMDB e Filmow… se bilheteria mandasse alguma coisa, os filmes do Michael Bay eram nota 90 no rotten tomatoes

          • Tony Massafera Maesaka

            E??

            Quem caga e anda para isso?
            Quer dizer que três dúzias de críticos sabem melhor o que deve ser feito do que milhões de pessoas?
            Vai tomar no rabo com esse pensamento elitista de merda

          • KaosNihil

            E digo eu… quem caga e anda?? você respondeu, eu fiz o mesmo… isso é cagar e andar?

          • Levi Kaique Ferreira

            Não é só os críticos. A bilheteria foi abaixo do esperado e os fãs criticaram o filme. Ponto. Não agradou, se tivesse agradado a Warner não promoveria mudanças de Tom e estilo. Simples. É sobre isso que falei no texto. Você gostou? Ok, maravilha. Mas o que importa pra Warner não é só você, é a maioria.

          • Tony Massafera Maesaka

            É uma bosta de pensamento elitista achar que meia dúzia de críticos sabem o que é bom e milhões de pessoas não
            É arte, é subjetivo. Não é pesquisa científica

          • fredmorsan

            Eu assisti 6 vezes BvS no cinema.

  • Rafael Melo

    Ótima crítica.

  • Eduardo Duarte

    Excelente e coesa critica.

    Antes de assistir BvS nos cinemas li criticas positivas e negativas e só serviram para aumentar minha vontade de ver o filme e tirar minhas próprias conclusões.

    Depois que assisti, achei um filme excelente e nem os pontos negativos (pois nada é perfeito), me desanimaram.

    Na boa?

    Não estou nem aí para o mimimi que está tomando conta de sites.

    O que importa é ter minha opinião sobre o produto final que vou apreciar na sala de cinema.

  • Tony Massafera Maesaka

    SÓ PARA DEIXAR CLARO

    Eu não gostei de Esquadrão Suicida porque parece um filme da Marvel Teenagers Studios, que eu não gosto.

    Mas o filme é bacana

    Merece no mínimo 70% no RT

    A questão é que todo mundo já sabe qual é a desses críticos

  • Delano é melhor que o morrison

    Chupa marvel
    Vem ni mim cinema dark