Quando começamos a discutir uma obra de arte, vemos que cada um que a analisou, possui algum ponto de vista sobre o que entendeu daquilo. Cada um tem uma interpretação do que significa aquela cor, aquele traço e aquela expressão. E isso gera um impacto dentro de nós, fazendo com que a arte seja uma atividade maravilhosa e impossível de ser uma coisa exata.

O cinema é uma forma de se expressar artisticamente e sem sombra de dúvidas, Três Anúncios Para um Crime é uma obra-prima. Confesso que não esperava grande coisa, quer dizer, é um filme indicado ao Oscar que fala sobre uma mãe que quer justiça por conta da sua filha que foi estuprada e morta e a polícia não conseguiu sequer achar os culpados. Isso não é algo novo, já tivemos diversos filmes que abordam algo do tipo, mas esse aqui faz tudo de forma genial e diferente.

Existem dois lados que parecem ser opostos um aos outros, a mãe Mildred Hayes (Frances McDormand) e a polícia, principalmente na figura do Delegado Willoughby (Woody Harrison) e o Oficial Dixon (Sam Hockwell). O embate é causado por conta de três anúncios que são colocados na estrada que a filha de Hayes foi assassinada, para que a policia se lembre de sua incompetência no caso, gerando um descontentamento por conta do orgulho de cada um que é ferido, e querem a todo custo tirar os anúncios. E o que há de diferente nisso? É que esse não é o principal assunto a ser debatido, e afinal, não existe um lado certo ou errado nesta história.

Cada um dos personagens que acompanhamos na história tem uma jornada para completar, seja de autoconhecimento, amadurecimento ou reconhecimento da culpa. Acompanhamos a vida de cada um dos personagens, sabemos como são suas famílias, nos simpatizamos com eles, mesmo não sendo pessoas perfeitas. Hayes, por mais que lute por justiça, não era uma ótima mãe, mas o impacto da morte de sua filha acaba fazendo com que haja um momento de reflexão. É simplesmente incrível quando a vemos sendo uma mulher dura com quem a confronta, mas em um momento sozinha, demonstra seu arrependimento e sua fragilidade. Inclusive, isso faz com que McDormand seja a favorita a ganhar o Oscar de Melhor Atriz.

Até mesmo o ofical Dixon, que aparenta ser um completo babaca preconceituoso e que não liga para o que aconteceu, no fundo é uma pessoa que busca fazer o que é correto, mesmo cometendo coisas estupidas, e isso acaba tendo explicação. É nele que boa parte do humor do filme se concentra, porque sim, apesar de parecer que o filme é sério e cheio de dramas, boa parte dele é levado no bom humor, mas não se engane achando que são “piadas”, são apenas momentos que fazem rir por conta do absurdo do que acontece em cena.

Bizarrices essas que envolvem um outro ponto que o filme busca retratar: a ignorância humana. Todos se questionam sobre os anúncios, mas ninguém sequer cita que uma garota foi estuprada e assassinada, às vezes parece que isso não aconteceu de fato e que o único crime foi a colocação dos anúncios. Inclusive o personagem de Woody Harrison se torna muito especial, já que ao acharmos que ele seria o personagem que seria totalmente contra eles, acaba sendo o que mais motiva Hayes e espera ver o criminoso preso. Além de claro, ele ter um background emocionante.

A parte técnica é linda, a fotografia é simples e impressionante, com enquadramentos perfeitos e cenas bem dirigidas por Martin McDonagh, que ainda realiza um plano sequência que é maravilhoso de se assistir. A trilha sonora é outro ponto simples, porém sensível e tocante e que serve como um grande auxílio para as cenas que precisam de um impacto maior. Algo que chega a impressionar, é que por mais que pareça que a história aconteça [acontece] em outra época, nada fica totalmente claro, existem até citações a tecnologias atuais, fazendo com que seja uma obra atemporal.

Eu queria dar spoilers e falar sobre a grande genialidade sobre o final, mas deixarei o gostinho para você ir conferir em um cinema. Porque o filme inteiro, é como se fosse um quadro sendo pintado, traço por traço, porém mesmo acompanhando toda a trajetória, pode ser que o resultado não seja bem o que se esperava. O que faz com que tudo seja completamente interpretativo e torna Três Anúncios Para um Crime, um filme diferente e surpreendente, que com certeza vai te marcar.

O Retalho Club foi gentilmente convidado pela Fox para assistir ao filme

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here