Normalmente quando uma saga está chegando a seu fim, tudo tende a tomar proporções incríveis e de memorizar na cabeça de qualquer fã que acompanhou todos os filmes ao longo dos anos. Mas isso não se cabe a todas as sagas, e infelizmente, é o caso da franquia do Superman interpretado por Christopher Reeve. Se os dois primeiros filmes foram marcantes para a industria do cinema, o terceiro já não conseguiu ser grande coisa, e o quarto e último, Superman IV: Em Busca da Paz consegue jogar tudo por água abaixo.

A direção do filme ficou por parte do diretor pouco conhecido Sidney J. Furie, o que já poderia diminuir todas as expectativas por si só. Porém, praticamente todo o elenco original estava lá, inclusive Gene Hackman de volta ao papel de Lex Luthor, então como o filme poderia ser ruim? Pois é, não ficou apenas ruim, ficou péssimo.

Superman-IV-Em-Busca-da-Paz-papo-de-cinema-3-600x257

Primeiramente, era certo que algo ali não estava certo, pois a Warner Bros. decidiu não participar da produção e, assim, ela ficou por parte da Cannon Group, que era famosa por produzir filmes de baixo e médio orçamento. Pois é… e as coisas tendem a piorar ainda mais.

O enredo do filme é mais simples do que qualquer episódio de animação infantil que se tem nos dias de hoje. Após o sobrinho de Lex Luthor, Lenny Luthor (Jon Cryer), resgatar o seu tio da prisão depois dos eventos de Superman II, Luthor usa um fio de cabelo de Kal-El para construir um homem capaz de bater de frente com o Homem de Aço, assim nascendo o Homem-Nuclear (Mark Pillow), que é praticamente um Bizarro mas que não é o Bizarro. Durante o filme, até que uma sub-trama chega a ser “legalzinha”, onde o Superman decide exterminar as armas nucleares do mundo (e é dai que vem o sub-titulo do filme). Mas… é só isso mesmo, e o pior, ainda existem inúmeros furos de roteiro!

4c

Os efeitos especiais são horríveis, até mesmo pra época em que foi lançado. O filme consegue ter efeitos piores que o primeiro filme do Superman lançado em 1978 (9 anos antes). Tudo bem que era uma época onde os efeitos especiais ainda eram novidade, principalmente por ser a época de Star Wars, mas né, que fizessem pelo menos efeitos que fossem bons, e não o desastre chamado de efeitos especiais que o filme possui.

Nem mesmo os efeitos sonoros são decentes. A trilha sonora tenta adaptar os temas clássicos de John Williams, mas é feito de uma maneira muito menos marcante e de fácil esquecimento após uns vinte minutos depois do fim do filme. Na verdade o filme inteiro é esquecível depois de um tempo, então isso não é nada anormal.

Superman-IV-Em-Busca-da-Paz-papo-de-cinema-4-600x258

O elenco se força para fazer o seu melhor, até porque, esta é a última vez que vemos o Reeve no papel que marcou a sua carreira como ator, assim como marcou a história do Superman. Porém nada na atuação é surpreendente e chega a salvar o filme, nada disso, é apenas algo dentro da média, o que é de se esperar quando boa parte do elenco é o mesmo dos outros três filmes.

Os diálogos são clichês e caricatos até demais, mas se pegar tudo o que o filme oferece, as vezes parece ser proposital. O filme chega a ser tão exagerado quanto Batman & Robin por exemplo. Mas pare um instante e tente imaginar algo ainda pior. Esse é o resultado de Superman IV: Em Busca da Paz.

No final das contas, o filme poderia mudar o titulo e ser facilmente confundido com algum especial de TV, sua proposta não é de se levar tão sério. Se estiver com muita vontade de ver um bom filme Trash ou quer fazer uma maratona dos filmes do Azulão antes de ver Batman Vs Superman: A Origem da Justiça (como nós da Retalho fizemos) e rir com as bobagens que acontecem na trama… Superman IV é super recomendado, caso contrário, o filme só te causará stress emocional.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here