Danilo Gentili é um humorista conhecido nacionalmente pela maioria das pessoas, polemico com seu jeito ácido e forte, ele está quase todos os dias no ar na tela da TV pelo SBT com o seu Talk Show. Antes disso, Gentili escreveu um livro, intitulado de “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”, um manual para as pessoas se tornarem o verdadeiro “rei” das bagunças numa escola, mas mais que isso, é um livro totalmente voltado para o humor. Humor esse que nem todos apreciam e o seu autor vive em uma espécie de 8 ou 80, ou você ama, ou odeia. Como se Tornar o Pior Aluno da Escola se tornou um filme de comédia, adaptação direta do livro homônimo que chegará aos cinemas no dia 12 de outubro, com direção de Fabricio Bittar.

O filme começa com Pedro, um dos melhores alunos da escola Albert Einstein, uma escola que proibiu todo e qualquer tipo de Bullying graças ao diretor Ademar. Pedro começa a perder o interesse nas aulas depois que problemas pessoais o atingem, suas notas estão caindo cada vez mais, até ele ficar ameaçado de ser reprovado em uma prova de matemática. Pedro fica desesperado e em um momento ele acha uma caixa cheia de bugigangas e um livro manual de como se tornar o pior aluno da escola e também como tirar 10 numa prova sem estudar. O garoto resolve encontrar o autor do caderno junto com o seu melhor amigo Bernardo.

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola é o primeiro filme besteirol nacional que reuniu um grande elenco e que não tem papas na língua e nenhum tipo de censura, tudo que os roteiristas do filme (o próprio diretor e o Danilo Gentili) quiseram eles colocaram no filme. Piadas ácidas, xingamentos. Nada no filme é perdoado.

O filme também homenageia e cita alguns filmes oitentistas como Porky’s, Curtindo a Vida Adoidado, Karatê Kid, De volta para o futuro entre outros, além claro de Chaves. Apesar de ser corajoso, o filme perde a oportunidade e não explora todo seu potencial, ao invés disso faz piadas chulas, desrespeita algumas classes com a desculpa de que aquilo tudo era permitido durante a década em que o humorista viveu.

Um dos grandes destaques do filme é a trilha sonora, com uma pegada voltada para o Rock, de Twisted Sister à Ultraje a Rigor (cantando uma versão de Surfin’ Bird), além disso a participação de Carlos Villagrán como o diretor e ‘’vilão” Ademar, um dos grandes pontos positivos do filme, assim como as citações e easter-eggs com o seriado Chaves e seu personagem Kiko. Moacyr Franco vive um faxineiro boca dura e também diverte graças ao ator. Os estreantes atores mirins Daniel Pimentel e Bruno Munhoz que protagonizam o filme mandam bem e tem uma química interessante em cena. Danilo Gentili cumpre o seu papel e faz as principais piadas “pesadas” do filme.

A fotografia e design de produção são boas apesar da pouca verba que o filme teve assim como as poucas, mas boas cenas de ação. Apesar de engraçado, o filme perde tempo em cenas com piadas de mal gosto além de cenas desnecessárias que só servirá para o público ficar constrangido. A participação do humorista Fábio Porchat é uma das mais constrangedoras durante o filme, mas não é culpa do ator, mas sim do roteiro do longa.

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola tem um ritmo inconstante e não vai agradar à todos, seu público é bem especifico, aquelas pessoas que não concordam com o politicamente correto, os saudosistas para as épocas da década de 80 e fãs incondicionais do próprio Danilo Gentili. Não é uma comédia para toda família, definitivamente.

Confira o trailer:

 

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola estreia dia 12 de Outubro.

 

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here