In a Heartbeat é um curta de Beth DavidEsteban Bravo. Você talvez não conheça por nome, mas é impossível não esbarrar com algum trecho da obra pela internet.

De início somos apresentados a um rapaz inseguro e que, literalmente, engole seus sentimentos por um colega de escola, e dentre eiras e beiras, o seu coração fala muito mais alto do que sua insegurança.

Nem é preciso parar para pensar nas diversas experiências que nós engolimos nossos sentimentos ou fingimos não nos importar com o outro apenas por medo da reciprocidade que nos assusta.

O fato é que vivemos em uma época onde não demonstrar, ou até mesmo tratar com frieza, é sinônimo de força. Se você está afim de alguém, é preciso aparentar não se importar com a pessoa até ela vir falar com você. Mas esquecemos que o mundo não é um roteiro de filme, e nós não podemos (nem devemos) premeditar a reação e ação de terceiros.

É triste termos de viver em uma disputa entre quem finge não se importar mais.

Seja diferente e demonstre o que sente. Fale sobre seus sentimentos. Você não precisa ter medo de ser quem é, e jamais peça desculpas por isso. Se ao final o sentimento não for recíproco, aceite como uma experiência e não como um fardo. Você ainda tem tantas experiências pela frente. Não desista e muito menos mude quem você é para entrar nesse ciclo vicioso e hostil.

No curta, vemos a reação e a ação do rapaz que descobrir que seu colega mantinha sentimentos reprimidos por medo da famigerada reprovação social – que infelizmente acontece mais ainda quando não se é um casal heteronormativo.

Muitas pessoas compreendem que um casal é um casal independente do gênero, do modo de vestir, do modo de falar e da aparência dos envolvidos e esse é mais um motivo para você nunca mudar sua personalidade para se encaixar e receber a aprovação social daqueles que estão ao seu redor. Sua felicidade não depende dos comentários alheios, então seja sempre sincero com quem você é.

Abordando um tema incrível para um debate, In a Hearbeat é um curta genial e de qualidade incrível que vai mexer com seus sentimentos e seu modo de pensar. Se você se interessou, o curta foi disponibilizado no Youtube e você pode conferir clicando aqui.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here