O que é o amor? É difícil definir, não é? Você seria capaz de dar sua vida por alguém que ama? Isso seria considerado amor ou loucura? Você amaria ainda mais alguém que morreu por você, ou odiaria essa pessoa por ter saído da sua vida e deixar apenas lembranças que, por um tempo, só te farão sofrer? É complicado falar de amor, vida e morte, mas Sons of Anarchy trata disso tão naturalmente que nós nem percebemos. A relação entre os membros do clube SAMCRO é tão real que eles de fato parecem irmãos. Claro que existem personagens ali que são irmãos mesmo, outros pais e filhos, avôs e netos, mas aqueles que são amigos e se chamam de irmãos tem um amor tão forte entre si, que até parecem ligados por sangue.

sons-of-anarchy-season-7-comic-con-2014-fx

E sangue é o que não falta em Sons of Anarchy. Se você não derramou seu sangue ou o de outra pessoa por um irmão do clube, você não é um irmão de verdade. Claro que isso é a ficção, motoqueiros do “mundo real” não precisam fazer isso. Mas esse é o jeito que SOA buscou para te mostrar aquilo que não se pode tocar, apelou para a violência, pois sabe que o público não compraria o amor entre esses motoqueiros e seus amigos de outra forma. O mundo é cruel, sim, violento, mas nem todo motoqueiro é traficante de armas ou uma má pessoa.  Eles amam suas motos, seus irmãos, a estrada, a adrenalina, a sensação do vento no rosto enquanto o asfalto queima logo abaixo dos seus pés. Eles amam independente de como você seja. Não existe diferença, se amar, será amado.

soa-02
Aqui não existe diferença, só respeito pela hierarquia.

Amar as diferenças é outra coisa que aprendemos com esses motoqueiros de SOA. Quando John Teller, pai de Jax (nosso personagem principal), fundou o clube, foi estabelecido que negros não poderiam se filiar ao SAMCRO. Eles poderiam fundar um clube e se aliar, mas jamais receber o emblema de Redwood Original. Porém, em uma de suas últimas missões na série, Jax faz de seu amigo de longa data, T.O (Taddarius Orwell), um membro da SAMCRO. Eles sempre respeitaram esse cara, sempre amaram ele, mas por uma decisão do passado, de outros tempos, outra vida, ele não era de fato um irmão até que Jax e o MC colocassem ele debaixo da asa daquela família. Taddarius não tinha mais ninguém, seu clube estava morto, mas ele foi acolhido por essa família, mesmo não sendo irmão de sangue, ele era de coração.

640_soa_kids
Um pai que ama seus filhos acima de tudo.

Mas não é só o amor entre irmãos que existe em SOA. Tem o amor do pai que quer uma vida diferente da sua para o seu filho. Da mãe que quer proteger suas crianças a todo custo, arriscando sua vida e morrendo por eles. Tudo em nome do amor. Amor transforma as pessoas, as fortifica, enfraquece também, mas é uma das coisas mais singulares que existe. Morrer por amor, ainda que pareça triste, como uma peça de Shakespeare, ou clichê, ainda é visto por muitos como uma atitude louvável. As pessoas preferem não levantar questões sobre aquilo, elas apenas aceitam.

Ninguém duvida do amor de um irmão que se sacrifica por outro. Ninguém duvida do amor de um pai que se sacrifica pela vida de seus filhos, uma vida diferente.

Ninguém duvida da mãe que morreu por amor aos seus meninos e seu marido. Ela morreu amando, amou durante a vida e será amada eternamente. Ninguém se esquece do amor.

Ninguém duvida do amor.

14151788_1156659884412793_1108525358_o
Duvides que as estrelas sejam fogo; Duvides que o sol se mova; Duvides que a verdade seja mentira; Mas não duvides jamais de que te amo. – William Shakespeare. (Imagem do episódio final de Sons of Anarchy.)

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here