Quando nos deparamos com arcos de heróis temos que analisar que tipo de figura e que ideais acompanham ela. É fácil notar ideais superiores da espécie humana como o Superman e de certa forma também é compatível notar a razão daquelas figuras serem sinônimos de luta e justiça como o Batman. Quando teve o estrondo da primeira série da parceria da Marvel/Netflix (Demolidor), a televisão e especialmente os fãs de quadrinhos se surpreenderam com uma qualidade tão acima da média de um arco heroico, dando um caráter profundamente satisfatório para o herói que sofrera com suas adaptações anteriores. Posteriormente tivemos a série da protagonista feminina Jessica Jones com todo o seu clima noir e o resgate de um personagem que era raramente conhecido. Por fim, a última novidade da Marvel Netflix lançada é Luke Cage, com todo o seu grito social e uma história cativante, Luke Cage com toda certeza se torna uma das melhores séries de heróis ou baseada em historias em quadrinho.

Talvez um dos pontos mais cativantes dessas séries da Netflix baseadas em personagens da Marvel seja essa ênfase de construção de mundo. Quem já viu todos os filmes do MCU ás vezes se impressiona com toda essa colocação atual dos heróis, mas de certa forma aparenta que é um mundo puramente quadrinhesco, o humor, a alegria, todas as questões infantis do Universo Marvel fogem das telonas e invadem nossos subconscientes, e com a série inicial do Demolidor logo tivemos noção que não é bem assim, todas ambientadas em uma Nova York sombria, essas séries abusam e utilizam muito bem o sentimento adulto, não é excessiva em questões como sexo e violência, mas equaliza muito bem com o universo dos filmes que mundo é aquele. Acima de tudo é a humanidade desses personagens que encanta, Luke no decorrer da temporada exalta sempre “Eu não sou um herói” e é nesse ponto que as séries acertam, talvez o demônio de Hells’ Kitchen seja um, mas Jessica Jones e Luke Cage tem esse caráter em comum: A humanidade. Esses personagens que sofrem com seus dramas próprios são gritos dessas minorias sociais.

Enquanto os Vingadores salvam o mundo com suas vidas cheias de dinheiro, fama e holofotes, Luke Cage salva o Harlem, enquanto o Homem de Ferro surpreende os céus com sua armadura brilhante e o Capitão América defende os EUA com seu patriotismo excessivo, Luke Cage é um negro de capuz, e quem diria que ele é um herói mais efetivo que os dois anteriores?

trailer-luke-cage-760x409

De início a série parece rápida demais, os cortes surgem e morrem com poucos segundos e Luke Cage é apresentado como todos já tinham uma ideia se já viram Jessica Jones, a série se passa depois dos eventos de JJ e Luke trabalha numa barbearia no Harlem, um bairro de cultura negra extremamente forte e com uma identidade pessoal muito forte. Luke leva aquela vida nas sombras sem mostrar o seu passado e a série no seu decorrer vai definindo e exibindo toda a história daquele herói, além de não precisar mostrar tudo de cara até seu último episódio tem pontos adicionais para a construção desse personagem e de forma alguma faz um trabalho além disso.

Os episódios iniciais são cativantes, a cultura exibida nos arredores do Harlem é muito captativa e logo temos personagens simples, com seus ideais e colocações evidentes, isso torna Luke Cage simples. De alguma forma eu senti uma atmosfera dos antigos filmes do Homem Aranha com Sam Raimi por conta do protagonista simples e com esses personagens tão gostosos de se ver em tela, a trilha sonora que acompanha os episódios é impecável e fala muito bem do clima que sempre irá acompanhar Luke nos episódios. É na cultura negra dos filmes da Hollywood negra e no caráter sub-urbano de uma comunidade nascida desse movimento que Luke Cage se individualiza, é nela que Luke Cage acerta.

Luke trabalha na barbearia de Pop, um velho senhor que é uma figura conhecida no Harlem e também trabalha na Harlem’s Paradise, uma boate extremamente movimentada e é lá que ele conhece a Detetive Knight, uma personagem que no decorrer da série vai exibindo toda a sua inteligência e se torna uma das melhores da série. Luke tenta levar aquela vida simples esquecendo dos dramas do passado, mas o Harlem é mergulhado em problemas criminais. É por conta de um tiroteio, de um garoto do Harlem e da presença do Boca de Algodão, um chefão do crime local, que Pop é baleado e morto em um tiroteio contra a barbearia. É clichê que o protagonista tenha que perder alguém para finalmente se transformar em algo, mas na atmosfera simplista da série isso caiu muito bem e nos episódios anteriores Pop demonstrou ser uma figura carismática, é com a perca dos telespectadores e do próprio protagonista que Luke Cage embarca numa jornada repleta de ação, tráfico de armas, relações de personagens e uma grandiosa amarração de roteiro.

mahershala-ali-cottonmouth-luke-cage

A presença dos vilões na série é também muito chamativa por conta dos excelentes personagens que eles caracterizam, primeiramente o Boca de Algodão como o chefão do crime local e posteriormente uma figura do passado de Luke que ressurge das trevas. Demolidor embarca num ritmo de gangues, máfias locais e um extremo desses plots e ás vezes parece até enjoativo, mas Luke Cage mantém isso, mas de uma maneira menos conturbada e tão excessiva, Jessica Jones tem um ritmo meio lento e os episódios parecem meio mortos e Luke Cage também acerta nessa qualidade por sempre deixar de foma igual a trama necessária, os plots dos personagens e uma ação que atrai e cativa certo público.

Toda a atmosfera em torno da série é muito rica em detalhes e o clima no Harlem é uma das melhores coisas que podemos acompanhar, o roteiro é fluído e com uma história extremamente fácil, mas de certa forma não deixa a desejar e de uma forma sagaz e simples a série se torna tão ligeira e única que é devorada em poucos dias (Ou horas).

Luke Cage é uma série repleta de uma boa atmosfera, uma história fluída e uma trilha sonora impecável, o clima é imperdível, os personagens são excelentes e as referências para os quadrinhos e outros filmes é espetacular.

 

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here