Mudanças vem de traumas, momentos de sua vida quando algo forte acontece e você precisa mudar. Caminhos vão e vem, esses mesmos caminhos traçam novas estradas, rodovias que direcionam-se para rumos diferentes. Indefinidos. Walter White está morto, junto com outras dezenas de pessoas, como vários heróis ou vilões que pegam essa faceta por conta de momentos de sua vida (desde a morte de alguém até a ganância). Walter White se foi há tempos, é um vilão, é um herói. Walter acima de tudo é um homem, é um gênio que transmutou como os alquimistas pretendiam  transmutar metal bruto para ouro puro, Walter não era metal, nem ouro. Walter era uma reação química que já estava preparada, e precisava explodir. Elementos, que em uma reação, produziriam um produto.

É óbvio que Walter ocultava aquele caráter, ele era branco, vivia como professor de química com sua esposa grávida e um filho. Trabalhava para trazer comida, era um homem insatisfeito como sua vida prosseguia, mas o que ele poderia fazer? Walter era branco, mas havia tons escuros dentro dele, inveja, ódio… Ele fundou Gray Matter, Walter criou uma das maiores empresas do continente, e por conta da pressão financeira a vendeu por poucos dólares, Walter via todos os dias o mercado de ações de sua antiga empresa, e sob uma casa simples, em um bairro simples… Com uma vida simples, ele se ocultava.

14356012_1116481615101160_309692874_n

Walt tinha um gene dentro dele, era uma figura totalmente imersa em seus pensamentos e então BAM! Um trovão, foi a reação. Quando misturamos bicarbonato de sódio e vinagre temos uma reação, e Walt foi assim. De uma maneira até fria podemos definir a seguinte equação pra Breaking Bad:

Walter White (Carregado de traumas)+Câncer = Heisenberg 

Walter White é destruído com o câncer, ele é totalmente levado a um estado estranho por isso. E pior ainda, Walter traja uma face que aparenta ser Heisenberg, como um homem bondoso que usa maus métodos, Walt agora irá cozinhar e vender drogas em nome de sua família, segurar o estandarte de sua esposa e filhos para fazer o mal. Walter não só venderia drogas, mas pisaria em qualquer um que se intrometesse. Walt iria ser maléfico, mas seria maléfico pelo bem.

breaking-bad-heisenberg-sketch-white-t-shirt-sheer-6
E eis que temos Heisenberg

Ele entra numa jornada, ás vezes Walter White, ás vezes Heisenberg. É um vilão perfeito, um pai, um homem de família, inteligente, sem suspeitas e acima de tudo frio. Heisenberg é frio, ele cria seus métodos e objetivos e os cumpre. Com o decorrer do tempo vemos sinapses de mudanças, ele retorna e vai, vai e volta. Walter e Heisenberg em eterno conflitos, Trevas e Luz. Mas quem é quem? Heisenberg assassina, vê pessoas morrerem, conspira e controla… E sempre carrega sua cruzada em nome da família, é como as cruzadas medievais que trazem carnificina em nome de Deus, assassinato em nome da suposta figura mais bondosa do universo.

E então tudo dá errado, empecilhos, descobertas… Chega até mesmo a unir-se a sua família, sua esposa se transforma em uma aliada de Heisenberg, juntos eles enfrentam tudo. Mas tudo não era como antes, Walter ter entrado nessa vida causou uma reação grotesca, tudo piorou, as coisas se perderam e vieram os produtos, os resultados da reação. Walter fugiu, se livrou de tudo que aconteceu e até mesmo de sua família, mas sua cruzada não havia acabado, ele tinha que resolver tudo, tudo de uma vez.

E Heisenberg volta, muito mais Walter White do que antes. E quer saber? Não foi por família nenhuma, “eu não quis criar um império pela minha família, eu quis criar por mim. Eu era bom naquilo”. É assim que Heinseberg e Walter White finalmente se conciliam, é assim que essas duas forças internas se unificam de vez. O câncer de Walt não foi um arauto da morte e de sua jornada pela família, foi o estopim para a garrafa estourar. E que vinho brotou, não?

14360245_1116509798431675_766395747_o

Walter fez o que fez. Naquele momento finalmente ele se tornara algo a mais. Enquanto a teoria das cores ronda a internet, ainda não temos uma definição em cor do que realmente Walt se tornou. Era branco, Heisenberg era o preto… Talvez um cinza, como Gray Matter foi um dia. Walter terminou sua cruzada no deserto, talvez como havia iniciado. Se livrou de todos que precisava se livrar, libertou um grande companheiro, como o escudeiro que carrega o escudo em campos de batalha.

E morreu feliz, uma lágrima, sinônimo da tristeza e da morte, ele iria morrer, tristeza é inegável. Mas como o taoismo, Walter White, ou Heisenberg nunca estiveram tão bem estabilizados, unidos em uma figura só.