E depois de quase 20 anos, o episódio final de Naruto foi ao ar hoje (23).

Muito se especulava sobre o episódio girar em torno das felicitações e memórias de aventuras passadas de Naruto e seus companheiros, mas não foi bem isso o que nos foi entregue.

Talvez ler que o foco nas felicitações a Naruto e Hinata não existe, faça com que o leitor imagine um final pouco emotivo, mas não é isso o que acontece, apesar dos pesares.

Quem acompanhou o jovem ninja por todos os mais de 700 episódios com certeza irá se emocionar com o material apresentado. São pequenos gestos que tornam algumas cenas carregadas de emoção: desde Naruto convidando Iruka para representar Minato na cerimônia de casamento, as lembranças do próprio professor, Naruto observando o rosto de seu pai no monumento dos Hokages e etc.

Mas não é só o que é mostrado que carregam nossos olhos. Pensar que os companheiros falecidos não estão presentes em um momento tão especial para Konoha e Naruto, que Kushina e Minato não puderam acompanhar a evolução de seu filho e o dia mais importante de sua vida e nem o crescimento de seus netos, nos lembrar de onde Naruto veio e o que realizou e sonhou para chegar ao topo e todas as benfeitorias para todo o mundo ninja, com certeza tornam a experiência ainda mais completa.

Mas não pensem que o episódio 500 de Shippuden realmente parece um final. Naruto se encerra com a cara de uma season finale ou a primeira parte de um fim real. 20 minutos não foram suficientes para realmente nos transmitir a sensação do encerramento de uma série de tal proporção. Talvez esse tenha sido o propósito de Kishimoto e cia, uma vez que Boruto estréia já no próximo mês, mas para alguns o anime realmente merecia um encerramento real. 40-50 minutos seriam o ideal para termos o espaço necessário para relembrar a trajetória do Herói de Konoha e ouvir lindas homenagens de seus companheiros, já que a passagem rápida pelo vídeo de Konohamaru pareceu um tanto “fria”.

Estávamos prontos para nos despedir de Naruto (alguns já estavam há anos), mas é inevitável não nos sentirmos “viúvos” de um anime que marcou toda uma geração e conseguiu se inserir entre os mais populares de todos os tempos.

Hoje a sensação é de luto e de que mesmo assim faltou algo para nos despedirmos de verdade de Naruto. Mas pode não ser um adeus real, e apenas um: até a próxima aventura.