Recentemente estamos sendo apresentados ao grande universo expandido da Marvel, seja pelos novos filmes, pelas séries originais da Netflix/Marvel, séries animadas, ou até com o lançamento de novas Histórias em Quadrinhos.

Mesmo com todos esses “novos” personagens aparecendo em todas as mídias, existe um que pode ser considerado como o favorito de quase todos nós, o grande Homem-Aranha. Alguns dos fatores que o tornam tão amado, é o seu senso de humor e a sua simplicidade, que nos mostra que mesmo ele sendo um dos maiores heróis, possui diversos problemas pessoais, assim como um humano qualquer.

superior-spider-manCriado por Stan Lee e Steve Ditko, o Cabeça de Teia teve a sua primeira aparição na HQ Amazing Fantasy #15, em agosto de 1962, que o colocava como um personagem coadjuvante, com suas HQ’s próprias sendo publicadas pouco tempo depois. No ano de 1967, o Homem-Aranha ganhava uma série de TV animada, que tinha como consultor de desenhos, ninguém menos que, John Romita.

O que fez com que muitas outras pessoas mais jovens viessem a conhecer o herói, foi a trilogia de filmes interpretadas por Tobey Maguire, a qual, além de nos mostrar o Homem-Aranha em ação, pudemos ver o Duende-Verde, Venom e alguns outros vilões, que foram fatores cruciais para tornar todos os filmes da trilogia aclamados e amados pela maioria.

Com atuação de Tom Holland, passamos a ver o herói batalhando ao lado dos poderosos Vingadores, algo que foi uma grande evolução, já que anteriormente, não havíamos visto nada parecido com isso, pelo fato de que os direitos de filmes do Aranha eram totalmente pertencentes a Sony, que veio a fazer um acordo com a Marvel/Disney. Com isso, atualmente, sempre que falamos sobre o herói, já nos vem em mente Capitão América: Guerra Civil, que foi onde nos presentearam com o mais novo Homem-Aranha, sendo uma grande porta de entrada para muitos outros filmes, como por exemplo, o que será lançado no em julho desse ano, Homem-Aranha: De Volta ao Lar, que será, assim como Capitão América: Guerra Civil, uma adaptação de uma história que já existe nos quadrinhos.

images

Além de todos os filmes e animações, algo que chamou muito a atenção do público, foi o game do ano 2000, Spider-Man, lançado originalmente para os consoles PlayStation 1 e Nintendo 64, que foi desenvolvido pela Neversoft. No jogo podíamos ver diversos heróis (Gata Negra, Demolidor, Capitão América, Tocha Humana e Justiceiro), e vários vilões conhecidos e também desconhecidos (Escorpião, Rino, Venom, Lagarto, Mysterio, Doutor Octopus e Canificina), isso sem contar a presença de Stan Lee que atua como narrador do jogo. O game foi muito elogiado pelas criticas, a IGN, por exemplo, o avaliou com nota 9, dizendo “sem dúvida, o melhor jogo do Homem-Aranha“.

Uma outra mídia que contou com “aparição” do herói, foi a música. A abertura da série animada do ano de 1967 ficou eternizada após a banda Ramones lançar a versão em seu próprio estilo, a qual é conhecida até os dias de hoje.

Marvel-Comics-April-2014-solicitations-debuts-Amazing-Spider-Man-1

Como já foi dito no inicio do texto, o Homem-Aranha é um herói que sempre nos conquista de novo. Em todas as suas aparições no cinema, animações, quadrinhos ou jogos, nos apaixonamos mais, e isso não se restringe a uma única faixa de idade, ele consegue tocar as crianças, adolescentes, adultos e até idosos. Quando criança, rimos de todas as sua piadas ou palhaçadas, quando chegamos na adolescência, por muitas vezes, nos identificamos com Peter, com todo o sofrimento que ele tinha na escola, ao chegarmos na fase adulta, percebemos que as historias do Aranha não são simplesmente algo para nos divertirmos, vemos que todas as aventuras nos mostram diversas lições de moral, quando envelhecemos, o amamos por conta de sua companhia durante toda a nossa vida. Creio que como finalização do texto, devo escrever uma única coisa: Obrigado Aranha!

uN1ItHD

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here