Em meio ao boom de livros escritos por youtubers e as fortes e negativas críticas à tendência e ao conteúdo das edições, é de se esperar que fiquemos com o pé atrás ao ler mais um autor vindo da rede social, mesmo sendo esse uma ficção, não uma biografia ou compilado de memórias como a maioria.

Meu primeiro contato com o Bruno Miranda, como o de muitos, foi através do YouTube, quando descobri o incrível mundo dos booktubes e, mesmo esse não sendo mais o foco do autor, passei a acompanhar seu movimento na rede social e sempre dei ótimas risadas com a criatividade de seu conteúdo, portanto quando soube de seu lançamento como escritor, fiquei com bastante medo de me decepcionar, mas Azeitona me surpreendeu muito!

O livro conta a história de Ian e Emília, dois colegas de classe vestibulandos que se encontram em uma bola de neve de decisões mal pensadas, mentiras e vários segredos quando decidem participar de um reality show sobre gravidez na adolescência sem estarem esperando bebê algum.

Ian foi criado por sua irmã mais velha, Iris, desde que o pai os abandonara ainda muito cedo e a mãe falecera pouco tempo depois. A jovem teve de moldar a vida para criá-lo e agora Ian, prestes a ser tio e vendo Iris finalmente se formando na faculdade, sente mais que nunca o peso da responsabilidade e dívida para com a irmã.

Emília, por sua vez, vive com os pais empresários, donos de uma grande confeitaria e possui uma relação extremamente conturbada com a mãe de quem quer distância, alimentando o sonho de juntar suas economias e sair de casa o mais cedo possível.

Ian está acompanhando a irmã em sua primeira ida ao obstetra quando é abordado por uma produtora de uma grande emissora de TV para falar sobre o reality show Novos Pais, um programa muito famoso que circunda o dia-a-dia de pais e mães jovens. Tudo não passa de um mal entendido, já que ele não é ou pretende ser pai tão cedo, mas quando a produtora mostra o contrato com o cachê de participação, Ian se pega pensando em agarrar a oportunidade.

Pois bem, para entrar no programa ele precisa de uma mamãe e, seduzido pela mão na roda que aquele dinheiro seria na sua vida nesse momento e sem maturar a ideia por muito tempo, resolve confirmar à produtora a participação com a primeira menina que lhe vêm à cabeça: Emília, sua colega de classe com quem nunca engajou uma única conversa.

Dentro de toda a loucura da premissa de Ian convencer Emília a concordar em forjar uma gravidez e mentirem em rede nacional por dinheiro mantendo o segredo de suas famílias, produtores do programa, outros participantes e amigos, a história se mostrou crível em muitos aspectos como as problemáticas com dinheiro, preocupações, valores morais e modelos de família e relacionamentos.

A trama, escrita em terceira pessoa, é muito bem desenvolvida e, apesar de alguns por menores terem me incomodado como o sumiço de alguns personagens secundários durante a história e pequenos errinhos de edição, o ritmo é super gostoso com capítulos curtos. Não me peguei cansada em todas suas aproximadas 350 páginas, talvez devido aos trechos que nos dispersam um pouco do relacionamento de Ian e Emília como o drama de Caio, garoto para quem Ian dá aulas particulares de tênis e a relação de Emília com Elisa, amiga de infância e participante do reality como mãe solteira, além das casas dos protagonistas e seus laços familiares, ponto muito forte do livro, assim como a importância da comunicação e confiança.

Um autor jovem escrevendo sobre jovens para jovens resultou num livro com várias referências pop atuais, além de personagens que me pareceram muito reais, não me deixando com o gostinho de clichê de adolescentes xaropes. Mas sabe o que mais me cativou em Azeitona? Mesmo com a comédia gostosa, foram as reflexões que me deixaram feliz. Apesar da história circundar a temática da gravidez na adolescência, gerando algumas questões delicadas por si só, o livro abordou de forma leve e pontual alguns outros assuntos como depressão, relacionamentos abusivos, abandono, sensacionalismo e violência – entre  outros detalhes que não quero citar pra não estragar as surpresas da história –, pontos bem pensados e importantes que podemos identificar em nossas vidas ou relacionar com parentes ou amigos.

Publicado pela editora Planeta com o selo Outro Planeta, Azeitona é original e uma ótima estreia para o autor que apresentou uma escrita bastante madura. Eu te desafio a conhecer Ian e Emília e não se relacionar com ao menos uma problemática em que eles se envolvem ou pensar “putz, eu teria feito a mesma bobagem”. Em suma, apesar de não se aprofundar muito em nenhuma problemática, sendo um livro jovem-adulto – e é bom ressaltar que um público mais velho possa ter dificuldade em entender a leveza da história –, acho a leitura muito válida especialmente pelas discussões bacanas que pode gerar com seus personagens cativantes e sua boa dose de bom-humor.

Resenha de Raíssa Galego


REVIEW OVERVIEW
Enredo
Personagens
Diagramação
SHARE
Previous articleTreinadores que mais venceram o Brasileirão
Next articleLive Action JoJo Bizarre Adventure mostra Elenco em Teaser
Estudante de Medicina Veterinária, apaixonada por literatura e nascida pro drama. Usa seu tempo livre para ler, assistir séries compulsivamente, planejar tatuagens e amassar animais. Se expressa melhor através da escrita e ama mais seus gatos do que 98% das pessoas que conhece.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here