Quando a série de apocalipse zumbi estreou na AMC, inúmeras pessoas já tragadas pelo gênero reclamaram da série. E The Walking Dead não enfrentou somente essas pessoas, mas enfrenta inúmeras outras que apontam as suas negatividades, é óbvio que toda série tem seus pontos negativos e a série de zumbis carrega bastante deles, mas com os rumos mudando e finalmente ela talvez embarcando em um ponto crucial de toda aquela história baseada em quadrinhos prevemos uma união entre o fã e a série. É óbvio que para alguém que ama a série desde seu princípio há uma ligação entre a série e o telespectador, os personagens, os elos… Mas agora é diferente. Agora é morrer ou sobreviver, junto a Rick, Carl, Michonne e aos outros. Agora é matar ou ser morto.

Com seu início do sétimo ano causando toda uma comoção na internet é óbvio que fãs de outras séries ou leigos da série iriam reclamar de como as reações surgiram nas pessoas. Mas é só uma série, é só um personagem e blá blá, mas percebe-se que The Walking Dead não é um fenômeno só em fãs de televisão, mas é deleitada por diferentes tipos de pessoas e público, esse é o ponto que acerta e é nessa multidão de pessoas que a série cutuca a ferida matando dois de seus personagens; um que estava lá desde o princípio e outro que surgiu logo depois.

Em um episódio monstruoso e com uma alta carga de densidade, os roteiristas e diretores nos entregaram uma cópia das HQs de Robert Kirkman com seus mesmos diálogos, ações e mudanças de eventos, é óbvio que houveram modificações, mas tão bem adaptadas que nenhum fã dos quadrinhos pode colocar defeito. E Negan arromba a porta da sétima temporada com Lucille, em uma atuação tão singela e única que vai ser difícil ver Jeffrey Dean Morgan agora, afinal ele é o Negan.

the-walking-dead-6x16-negan_pywy

E esse retorno ás telas foi desagradável, escuro e extremamente doloroso, o último ano de The Walking Dead de certa forma foi otimista com leves pontos de densidade (Como o retorno da mid season finale) e esse início elevou TWD em uma carga grotesca, agora finalmente temos medo de um ser humano e chegamos ao ponto que TWD sempre quis mostrar.

O perigo não são os zumbis, são os seres humanos.

Com a morte de Glenn e Abraham, os traumas psicológicos de Rick e Carl e a quebra total da mente das pessoas… Bem, agora nós, fãs de TWD vamos embarcar finalmente em uma carga dramática e densa como nunca antes, a série não pode falhar agora, não pode ter um começo bom, sua metade bem dispensável e um fim memorável. Precisamos de uma série forte em todos os seus episódios, precisamos de finalmente qualidade.

Agora vamos morrer junto com eles, TWD está se tornando Lost, vamos lutar, correr, fugir, se esconder… Vamos viver junto com os personagens, vamos morrer com eles.

Somos os próprios personagens agora, e precisamos sobreviver.