Quando a humanidade teve seu primeiro lampejo de consciência fomos obrigados a responder perguntas. A filosofia nos ensina isso, quem somos, para onde vamos, qual é a nossa razão de estar aqui… Todas essas dúvidas são próprias da humanidade, do homo sapiens sapiens, animais não se perguntam a sua razão, nem mesmo objetos, mas nós, com nossas consciências tentamos criar novidades e responder velhas questões. Política, Religião, Sociedade… Todos esses conceitos foram criados pela humanidade, somos a única espécie que se preocupa com a criação por um ser divino, por crenças, que liga para a organização social e é claro para atos políticos. Algumas perguntas já foram respondidas, mas será que teremos a verdade? Desde o Big Bang, desde a teologia cristã ou até mesmo de mitologias e religiões “diferentes” temos explicações da criação do mundo, mas elas são a pura e real verdade? Talvez nunca saberemos. E pior ainda, há certas verdades ocultas, não em nível universal, mas de mitos, histórias e relatos. Histórias que em um passado não passavam de mitos para crianças, desde um lobisomem até mortos vivos, hoje com toda a raça humana migrando para uma evolução tecnológica e científica temos um conflito, um choque de dúvida e verdade, o sobrenatural existe?

Alienígenas, Pé Grande, Monstro do Lago Ness, Conspirações… Bem, pelo menos desde os anos oitenta fomos bombardeados com histórias do tipo, muitas delas são providas de relatos mais antigos e teorias foram criadas com o tempo. Séries de TV, Filmes, até mesmo Reality Shows foram criados a girar em torno da perspectiva desses mistérios humanos. Arquivo X é a mais célebre de todas, com seu tema estrondosamente famoso, uma trama não tão difícil e uma espécie de sentimento de padronização quase similar a Star Trek. Quando eu penso sobre grandes séries eu visualizo a vida das pessoas, enquanto no passado podemos ver Star Trek a noite, com uma família unida assistindo as aventuras do Capitão Kirk e Spock, também conseguimos visualizar famílias vendo X-Files, investigando os casos junto a Scully e Mulder e é claro compreendendo muito mais sobre a verdade oculta.

the-x-files-variety-cover-story

O conceito da verdade sempre nos atraiu, o que é uma verdade? Nem isso a gente consegue responder, verdade é algo verdadeiro! Mas a palavra verdade é muito ampla, tem um poder muito forte. X- Files não fala somente das crises de um investigador insano e sua companheira cética, nem do encontro do homem com o sobrenatural, X-Files fala sobre a verdade.

A ânsia do homem em responder perguntas, desde sempre estamos com ela, e Arquivo X mostra muito bem isso, a alienação criada pelo Estado, o poder político com a verdade e como ela pode está lá fora e não podemos vê-la. Estamos cegados por forças maiores, de vez em quando algumas pessoas encontram a verdade, mas são tratadas como loucos, psicóticos ou mentirosos. Quem não garante que são somente forças controlando-as?

Os pontos mais encantadores da magnífica série é como a verdade está colocada e sua relação com o ser humano. Em principal, essa décima temporada (a última lançada) temos uma ênfase imensa sobre a verdade, sobre como o choque pode ser positivo ou negativo para a espécie humana e para as relações sociais e políticas que já temos, além da busca eterna por respostas. Arquivo X pira? Bastante, qual série de ficção científica não pira? Mas a piração é positiva, as conspirações além de serem extremamente bem feitas e ao mesmo tempo malucas nos apresentam uma construção tão forte em relação aos personagens que excedem e nos deixam esquecer as insanidades.

Temos uma cética e um explorador da verdade, a verdade tem sentidos, nunca podemos duvidar do que vemos ou do que não vemos.

Afinal, a verdade está lá fora.

As nove primeiras temporadas de X files estão disponiveis na Netflix, assim como os dois filmes derivados da série,

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here