O gênero do terror é um dos gêneros mais famosos de todos os tempos, desde uma literatura extremamente rica, longas cinematográficos de diretores de produtores extremamente conceituais até séries e quadrinhos por toda a cultura pop. Se há algo que é capaz de amedrontar quem o lê de uma forma brutal e crua é a literatura. É muito difícil passar para o leitor o medo através de palavras, talvez seja mais difícil ainda passar o medo visualmente, mas inúmeros autores acertaram em cheio no termo de assustar, te deixar encurvado de tamanhas histórias macabras e com sonhos ruins. Trago a vocês uma lista de cinco contos de terror imperdíveis (E relativamente curtos) para ler nessa adorável data

Obs: Os contos não estão separados em ordem de grandeza

5 – A Mão do Macaco (W.W. Jacobs)

themonkeyspawblog

Artefatos mágicos e o desejo desenrolam-se nesse conto de maneira poderosa, sua história gira em torno dos possíveis efeitos que desejos podem causar em alguém e obviamente nesse artefato Hindu, a mão do macaco que sob a alcunha de fazer o bem… Será que ela faz? O conto inicia girando em torno da chegada do Sargento Morris (Um soldado que chegara da Índia) na casa da família White e rapidamente os eventos sobrenaturais começam a surgir. Publicado em 1902.

“Do domínio do fantástico existe a crença em objetos amaldiçoados, que podem repetir para sempre as tragédias que atingiram seus antigos donos. Em contrapartida, há amuletos que conferem ao portador o poder de realizar desejos. Porém, há um sábio provérbio que diz: “Muito cuidado com o que deseja, pois você pode conseguir”. Também dizem que é impossível “Colocar o gênio de volta na lâmpada” depois de libertado. Esse é o caso dessa misteriosa mão de macaco, um amuleto hindu que teria recebido um encantamento de um homem santo, decerto com o proposito de fazer o bem… W.W. Jacobs sabia do risco de realizar desejos quando concebeu este clássico do terror sobrenatural”.

 

4 – “N” de Stephen King

maxresdefault

Stephen King é um autor tão forte no gênero que é difícil escolher um só conto para mostrar tudo o que o autor tem na cabeça. Escritor dos clássicos Misery, O Iluminado e It, King é repleto de ideias mirabolantes, fantásticas e assustadoras. “N” é um conto publicado originalmente na coletânea “Ao cair da noite”. Transformado em uma animação extremamente bem feita e com um visual assustador (Você pode assisti-la clicando nesse link) a história gira em torno de um psicanalista encarregado em auxiliar um paciente que sofre de T.O.C. e com o decorrer do conto somos tragados pela atmosfera sombria e dos desafios que esses personagens tem, é um misto de tudo de bom que temos no gênero, desde momentos realmente assustadores e um clima macabro.

 

3 – O Gato Preto (Edgar Allan Poe)

blackcat-duofox

Enquanto os outros contos nos dão do sobrenatural ao além, Poe nos dá um gato, acima de tudo um gato preto. Além das superstições já cravadas na história, existe medo maior do que de um gato preto? Extremamente bem escrito e publicado em 1843, Edgar Allan Poe nos dá uma história poderosíssima e profundamente horripilante. O conto gira em torno de um narrador não identificado que tem um grande amor por animais e principalmente por seu gato Plutão (Referência ao deus romano), porém com o decorrer do tempo o narrador começa a ter problemas alcoólicos e inicia uma vida cheia de remorso e violência, maltratando não só os animais, mas até sua esposa. É partir desse ponto que Poe nos empurra nessa montanha russa de sentimentos e um ávido desejo de descobrir o que vai acontecer, é um conto imperdível e excelente para se ler ao lado do seu gatinho. (Ou não…)

2 – Cindehella e o Sapatinho Infernal (Abu Fobiya)

51

Finalmente um escritor brasileiro na nossa lista, Cindehella é o primeiro conto de uma coletânea de contos de terror A Branca dos Mortos e os Sete Zumbis que revitalizam as histórias fofas e amáveis (Grande parte dos Irmãos Grimm) de uma forma suja, macabra e doentia. Cindehella  acompanha a história da jovem pobre que trabalha como condenada e vive a sombra de três mulheres latíssimas. Tudo pode mudar no baile, os seus sonhos podem virar verdade, finalmente a jovem suja pode sentir-se como uma princesa. E como na história original ela conhece alguém que pode ajuda-la? A fada madrinha? Não. Uma bruxa, e com toda certeza depois da última badalada do sino, nada vai dar certo.

1 – O Chamado de Cthulhu (H.P. Lovecraft)

biblioteca

E terminamos nossa lista com um clássico do terror, não o terror simples, mas o terror cósmico. O chamado de H.P. Lovecraft outro renomado autor de um terror meio científico é um clássico de todas as formas possíveis, é um conto fundamental para entender toda essa mitologia Lovecraftiana. O conto narra uma investigação que gira em torno dessa presença milenar que de início é inominável, e com o decorrer do conto somos apresentados a um culto que vê Cthulhu como um Deus, e essa abundante presença desde o místico até o aterrorizante. É cru, é doentio e extremamente forte, extremamente bem escrito, O Chamado é um conto essencial para um fã do terror. (Confira a resenha completa aqui)

 

Chegamos ao fim da nossa lista, e lembre-se: Luzes ligadas.