A série do Justiceiro já está para ser lançada e provavelmente é uma das mais esperadas do ano. Durante os anos já tivemos algumas encarnações do anti-herói no cinema, sendo a primeira por Dolph Lundgren lá em 1989, a segunda em 2004 com Thomas Jane e o mais recente Em Zona de Guerra, com Ray Stevenson em 2008.

Apesar de várias tentativas no cinema, nenhuma foi muito bem sucedida, até a volta do personagem nas mãos da Marvel, onde ele foi colocado na segunda temporada de Demolidor como um dos plots principais, e devido ao seu sucesso, ganhou uma série própria protagonizada por Jon Bernthal que chegará na Netflix em 16 de novembro.

Entretanto não é só do cinema que Frank Castle se sustentou durante os anos e irei falar de um assunto em particular aqui: o game de PS2 lançado na mesma época do filme de Thomas Jane, e que é fantástico. Uma análise ao game poderia ser injusta devido a sua época, mas o que será abordado aqui são algumas coisas do jogo que poderiam ser adaptadas no universo da série.

1- Os Gnuccis

É uma importante família do crime organizado em Nova York, além de terem grande controle sobre as coisas ilegais da cidade. Sendo liderada por Ma Gnucci, outros membros importantes são os seus 3 filhos Eddie, Bobbie e Carlo.

Tanto no game como nos quadrinhos, Ma coloca uma recompensa pela cabeça de Frank Castle para voltar a ter presença no mundo do crime, que resulta na morte de seus 3 filhos, além de uma perseguição insaciável de Frank atrás de Ma.

2- Presença da Yakuza e os Russos

Outro ponto muito interessante que é mostrado no game e que seria de muito bom grado na série é a presença da Yakuza e os Russos, sendo a primeira aqui comandada pelo antagonista de Frank: Jigsaw, e a segunda parte das investigações dele junto a Viúva Negra.

O mais legal é que no game essas organizações nos levam até o Rei do Crime que no universo da Marvel/Netflix já teve uma conversa com Frank. Apesar disso, seria legal se a série adaptasse apenas o conceito das grandes máfias e criar de maneira original a procura de Frank contra os bandidos.

3- Vilões conhecidos

No game, além da família Gnucci, temos a participação do Russo (aquele que aparece no filme), Bullseye, Bushwacker, além do arqui-inimigo do Justiceiro: Jigsaw (Retalho, aqui no Brasil), que no game sofreu uma alteração. Pelo fato do jogo seguir algumas coisas do filme de 2005, Jigsaw aqui é John Saint (filho do antagonista do filme) e não Billy Russo como nos quadrinhos.

E não menos importante, mas talvez o que mais mereça destaque nesse universo da Netflix é a aparição do Rei do Crime, que tendo participações além de Demolidor poderia fazer do personagem mais parecido com aquele que conhecemos nos quadrinhos.

Pelo que vimos até agora em trailers e clipes da série, parece que pelo menos o teor de violência mostrado será semelhante ao visto no jogo, além de elementos principais do personagem, como seus traumas e sua sede por destruir o crime organizado. Com isso, só nos resta esperar que a série adapte o universo de Frank Castle com qualidade e que seja melhor do que as últimas produções Marvel/Netflix.

facebook comments:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here